Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

Expediente

Houve um tempo no Brasil em que quase nada podia ser publicado abertamente sem antes passar pelos censores federais ligados aos homens de Verde Oliva; nesta época aziaga e execrável eu estudava numa das maiores escolas públicas do Estado da Bahia e sentia a necessidade incorruptível de escrever e publicar sobre todo o contexto político e social que nós brasileiros vivíamos; sentia a necessidade de externar minhas opiniões e denunciar, ainda mais, as atrocidades que aquela época proporcionava a nós estudantes, mas o governo disfarçado de comando da escola apanhou alguns de meus escritos, mimeografados clandestinamente na casa de um colega, e me advertiu; caso eu voltasse a divulgar qualquer texto sem antes passar pelo crivo deles, eu poderia ser punido com a expulsão ou responder pelos motivos mais fúteis que eu já ouvi. Nascia ali uma vontade excepcional de escrever ainda mais e de ingressar no movimento político, para contribuir de alguma forma com a mudança em que o Brasil necessitava; ato muito mais ideólogo do que heróico devido a minha idade e pouca experiência!
 
Os anos se passaram e a vida nem sempre foi branda a ponto de me permitir tempo suficiente para escrever; ainda assim muitos de meus artigos e meus comentários foram parar em jornais impressos de todo Brasil, revistas e folhetos políticos; sempre adotando um tom mais agressivo de registrar as palavras e completamente desnudo de qualquer medo de quem por fadário se sujeitasse a lê-los ou reprimi-los.

Publicar pela notoriedade pública nunca foi minha pretensão, mas uma carta destinada ao Embaixador dos Estados Unidos da América, Mr. Melvin Levitsky na década de 80, denunciando os problemas dos consulados e quem os procurava; fora publicada na íntegra por inúmeros jornais, inclusive um dos maiores e mais importantes do Brasil sediado em Brasília. Tal evento me fez receber mais de 100 cartas com comentários!

A idéia de um dia possuir um local somente meu para reunir parte destes textos sempre me motivaram a buscar apoios. Certa vez embarquei num empreendimento jornalístico como co-autor e eu com alguns amigos chegamos a fundar um periódico. Mais uma vez o profissional não me deu alternativas a pensar em publicar meus escritos e tive que adiar por mais muitos anos, até que nasceu na internet as “Crônicas do Imperador”; uma associação dos textos e de meu apelido de mocidade política!
 
Em 2007 finalmente o projeto piloto conseguiu sair de uma página simples em formato de blog gratuito para assumir um formato um pouco mais impetuoso; como até pouco tempo ainda permanecia no ar com o domínio registrado como www.irregular.com.br. No final de 2010 a mesma empresa que produziu o primeiro modelo, Via Net Brasil, em associação a Tecnoig, passaram a confeccionar este modelo atual, com novidades e inovações; adotando um padrão de portal de notícias e entretenimento que somente foi ao ar na data de 15 de Maio de 2011.
 
É importante ressaltar que nada aconteceu por acaso! Foi necessário, primeiro; eu me convencer de que os mais de 1,5 milhões de acessos aos textos já publicados com a minha assinatura fossem de fato relevantes do ponto de vista do objetivo, e que pelo menos parte disso servisse de fato para algo benéfico, porque o relevante precisa sobrepujar a vaidade nos casos da arte escrita.
 
Não se tratou apenas de massagem do ego ou de externar a vaidade contida num ingênuo escritor, que muitas vezes se confunde em jazer entre o mundo das ciências jurídicas e o mundo da arte jornalística; mesmo sem ter feito escola superior de comunicação, mas orgulhoso por possuir de fato o necessitado registro na DRT (12.427/MG) e na Associação Brasileira de Imprensa (2.154 Efetivo), para pelo menos me considerar um aventureiro de tal arte.

Desta forma me apresento a todos, juntamente com meus colaboradores mais importantes; aqueles que sempre estiveram ao lado daquilo que escrevo e publico; aqueles que sempre contribuíram para cada gesto, comentário ou desabafo que compreende a minha púbere obra literária virtual que nunca me rendeu nenhum centavo, porque faço por amor as letras; apenas isso!
 
A toda minha família, aos meus filhos, aos meus poucos amigos verdadeiros e aos meus leitores; dedico cada expressão publicada e espero não só os louros destes milhares de acessos, mas também a crítica que me fará organizar e criar novos horizontes para as próximas gerações.

Eu não sou um intelectual, muito menos almejo sê-lo; mas parafraseando a Socióloga Maria Victoria Benevides, reafirmo que “o político diz o que pode; o intelectual o que pensa”; se desta forma o for, mal algum me fará externar o que penso.


 
 
 
libertas omnibus rebus favorabilior est
 
“em todos os casos a liberdade é mais favorável”

 
 
Carlos Henrique Mascarenhas Pires
 
O Imperador

 
 
EQUIPE DE APOIO DE COLABORADORES:
 
Maynara Meireles Lima Editora DRT/BA 2824 (Correspondente Nordeste)
Juan Antonio Motta – Advogado e Jornalista – Uruguai (Correspondente Uruguai)
Lucas Martinez – Jornalista – Argentina (Correspondente Argentina)
Gilmar Xavier Pereira – Advogado – Minas Gerais
Charbel Elias Maroun – Advogado – Minas Gerais
Ricardo Nominato – Advogado – Minas Gerais
Cláudio dos Santos Miranda – Médico – Minas Gerais
Carlos Eduardo Cavalcanti de Azevedo – Sociólogo - Bahia
Edson Gonçalves Ferreira – Estrategista em Negócios – Minas Gerais
Emerson Assunção – Gestor Imobiliário – Minas Gerais
Luciano Figueiredo França – Engenheiro Civil – Minas Gerais
Gerson Soares – Veterinário – Rio de Janeiro
Márcia Alencar – Escritora – Rio de Janeiro
Marcos Aderno - Especialista em Tecnologia - Sergipe
Neiva Paganini - Empresária - Rio Grande do Sul

Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites