Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

RONDA: UM TALHO DE HISTÓRIA

Terça feira, 18 de Outubro de 2016
RONDA: UM TALHO DE HISTÓRIARONDA: UM TALHO DE HISTÓRIARONDA: UM TALHO DE HISTÓRIA

(de Ronda – Espanha) A Expedição Brasil Rondando o Mundo, nessa edição Europa e África, 2016, chega a seu terceiro dia. Chegamos em Lisboa na madrugada do dia 15 de outubro, retiramos o carro na loja da locadora, e partimos, os oito expedicionários, para o Reino de Algeciras, uma cidade portuária espanhola que fica espremida entre Gibraltar, Inglaterra; e o Marrocos, do outro lado do estreito. 

Dormimos em Tanger, cidade marroquina; e na manhã seguinte, após um dia inteiro em Gibraltar, partimos seguindo a Costa Mediterrânea pela rodovia A-7 até San Roque, conectando com a rodovia E-15 até San Pedro de Alcántara; e depois disso, é uma subida forte serpenteando uma montanha exótica, cheia de condomínios de milionários até a chegada nela, Ronda; uma pérola espanhola incógnita para a maioria de nós, localizada no alto da montanha, e dividida por um talho na rocha; um talho para a história... 

Ronda é uma cidade linda em todos os aspectos, cheia de bons restaurantes, casario secular, inúmeros museus, hotéis, lojas; e um povo amável. Mas a cereja do bolo e a ponte altíssima que liga os dois lados do talho na rocha; e que atrai milhares de olhares para fotografá-la em todos os ângulos. 

O mundo chama a cidade de “a pérola da Andaluzia”, mas o nosso grupo a deu o apelido de “O diamante Andaluz”. Os monumentos mais destacáveis são a Ponte Nova situada sobre a "Garganta del Tajo" junto à Ponte Velha e à Ponte Árabe. Na zona antiga, conhecida como "A Cidade", encontra-se a Igreja Matriz, a Câmara Municipal, o Palácio de Mondragón e o Palácio do Marquês de Salvatierra, a casa do Rei Mouro e a do Gigante junto ao fundo do Tajo, com acesso por escadas. 

A praça de touros de Ronda, propriedade da "Real Maestranza de Caballería de Ronda", sociedade de cavaleiros para a promoção da equitação com origens nas antigas escolas do manejo das artes bélicas a cavalo, é uma das maiores e mais antigas do mundo; e atrai também, centenas de visitantes todos os dias. 

Chegamos a Ronda sem muita pesquisa. Achamos uma foto no Google, vi que ela estava pertinho de nosso roteiro e decidimos deixar uma noite em Sevilha para visita-la; e falo com muita sinceridade: valeu muito a pena! 

Nos hospedamos no Hotel El Tajo, Calle Cruz Verde, 7 - Telefone: +34 952 87 40 40; de propriedade do simpático, educado e culto Jesús; um elegante colecionador de carro antigos, que mantem uma propriedade bem pertinho da Ponte Nova. O hotel, que custa cerca de 70 Euros para um quarto triplo, oferece acomodações confortáveis, com excelente sinal de wifi; um bar aberto 24 horas e bons motivos para voltar. 

Ronda não é daquelas cidades onde há diversas opções de lazer. Para quem vai desacompanhado, não reserve mais que duas noites para conhecer a cidade. Para os casais, é uma ótima opção para aproveitar a tranquilidade que paira pela cidade. Não deixe de reservar uma mesa de restaurante com varanda virada para o penhasco de Ronda. Comer um presunto Pata Negra, bebendo um bom tempranillo; e ver a paisagem com o “Puente Nuevo”, o “Río Guadalevín” e as varandas e caminhos do penhasco, é algo indescritível. Um bom passeio é descer o penhasco a pé. Há uma trilha que beira a encosta e chega até o rio, onde encontrará diversos pontos para ótimas fotos, mas esse passeio exige um pouco de treino e fôlego... 

Em nossa despedida de Ronda, ficou um vazio enorme e uma vontade louca de ter ficado, pelo menos, mais um dia, porque Ronda merece...! 

 

Carlos Henrique Mascarenhas Pires



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites