Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

PAELLA PORTUGUESA DO IMPERADOR

Domingo, 12 de Junho de 2011
PAELLA PORTUGUESA DO IMPERADOR

Acabei de comer uma espanhola...


Na verdade eu não sei ainda se ela era espanhola ou portuguesa!


Eu explico para que ninguém entenda mal e não me chame de promiscuo!

Eu e minha esposa trabalhamos ontem até perto das 22:00h e quando eu fui ao supermercado, para comprar alguns ingredientes do almoço de hoje, não havia quase nada fresco e de boa qualidade. Muito embora fosse num destes mercados enormes dentro de shopping, estava uma bagunça!

Na seção de peixaria havia apenas uns peixes sem graça e um punhado de camarões bem legais. Eram camarões cinza, cultivados, mas eram grandes e estavam fresquinhos! Resolvi comprar um quilo. A idéia era fazer alguma coisa com camarão!

Ingredientes minguados e uma idéia na cabeça; porque não tentar elaborar um prato mediterrâneo com toque oriental? – Pensei numa deliciosa Paella espanhola; ou como se diz em Portugal, um Arroz Valenciano. Mas faltavam inúmeros ingredientes básicos e imprescindíveis e Paella não dava. Mas então, o que fazer?

Uma breve olhada na cozinha e geladeira; resolvi arquitetar mais um de meus tantos laboratórios gastronômicos. Conheçam agora a Paella Portuguesa do Imperador!

OS INGREDIENTES PARA 04 PESSOAS ADULTAS

Quem se arriscar em fazê-la vai precisar de 700gr de camarões cinza grandes bem limpos; 250 gr de lascas de bacalhau do porto dessalgado; 2,5 xícaras de arroz parboilizado; uma colher de manteiga; salsinha, cebolinha e coentro; 5 dentes de alho amassados; pimenta preta moída, açafrão da terra e cominho. Os camarões devem estar limpos e levemente temperados com alho, sal, pimenta e cominho!

COMO FAZER

Eu tenho paellera em casa, mas quem não tiver, pode usar uma panela mais ampla na base. Aqueça a panela levemente e ponha uma colher de manteiga para derreter e ponha os camarões até que eles mudem de cor. Isso é rápido e não demora 3 minutos.

Acrescente as xícaras de arroz junto aos camarões e deixe-os refogando por no máximo 5 minutos em fogo médio. Uma vez refogados, acrescente as lascas de bacalhau do porto e mexa levemente para juntar os sabores. De preferência mexa com uma colher de pau!

Agora é hora de colocar 500 ml de água. Junte também os temperos verdes, o açafrão, alho e restante dos condimentos. Deixe em fogo baixo e espere uns 15 minutos para verificar o sabor, teor de sal e textura do arroz. Em precisando, acrescente ao seu gosto mais temperos, condimentos e sal. Após o conjunto sinalizar que está secando a água, verifique a textura do arroz; normalmente precisará de mais uns 250 ml de água para finalizar a receita.

Nunca deixe secar completamente; sem água o preparo pode grudar no fundo da paellera e modificar o sabor. O ideal é que se observe o mínimo de água no fundo para se acrescentar mais ou encerrar a composição do prato. Em média após a segunda colocação de água, em fogo médio e numa paellera, uns 15 minutos; estará pronto para comer...

Posso confessar que durante o preparo eu fiquei em dúvida quanto ao sabor, mas quando servi e isso foi a uns 45 minutos atrás, minha família simplesmente adorou e pediu para eu repetir e publicar a receita. Eu só publico as receitas que fizeram sucesso na minha família e que meu paladar chancelou; como no mínimo, boa! Uma curiosidade é o preço; os ingredientes custaram menos de R$ 50,00 e com esta receita dá para servir facilmente 4 pessoas, ou seja; R$ 12,50 por pessoa...

Cozinhar é isso; é não ter medo de inventar, de errar ou de agradar. Numa cozinha quem se mete a fazer qualquer prato deve ter apenas o senso do razoável; não se pode extrapolar nem para mais, nem para menos, sobretudo com o sal ou condimentos.

Eu nunca tive qualquer tipo de preparação para a culinária; jamais freqüentei qualquer curso ou sequer leio receitas, mas me orgulho de já ter cozinhado em diversos países  em quatro continentes, para amigos e cobaias que se arriscam em experimentar aquilo que o mundo me ensinou!

Espero que você leitor tenha gostado da receita, que a produza em casa e depois me mande um comentário. No final de tudo eu fiquei sem saber se comi uma espanhola ou uma portuguesa; mas na verdade, estou cada vez mais convencido que comi uma novíssima receita brasileira!

Enfeite com lasquinhas de tomate; e para os que gostam (que não é o meu caso), pimentões coloridos dão um toque especial. Para complementar o prato, o que não há necessidade, se pode servir uma salada vinagrete temperada apenas com gotas de limão e sal. Se for servido a noite cai bem um vinho verde, típico de Portugal! É a minha sugestão!


Carlos Henrique Mascarenhas Pires



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites