Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

OS ESPIÕES QUE NÃO AMAM OBAMA

Segunda feira, 07 de Outubro de 2013
OS ESPIÕES QUE NÃO AMAM OBAMA

Será que meu computador também está sendo espionado pela NSA dos Estados Unidos? É fato que eu crio textos ácidos em comentários que eu rotulo de crônicas. É fato também que eu faço estes comentários e falo de gregos e de baianos, sendo que ao meio desta viagem, falo também dos estadunidenses; mas eu acredito que meu PC não seja um dos alvos deles, porque se o fosse, com certeza o Presidente Obama diria: - Muito engraçado este tal de Imperador! 

Mas o assunto é muito sério e sinaliza ser uma dos maiores escândalos internacionais da história recente. Depois que o jornalista australiano Julian Assange meteu a boca no trombone e deixou vazar uma série de documentos secretos do Governo dos Estados Unidos em 2010, parece que virou moda; todo mundo quer meter o pau em Obama. Assange tá no “olho da goiabeira”; caçado por todos os arapongas do planeta e refugiado na embaixada do Equador em Londres, porque, se sair de lá, vai direto para a cadeia.. 

Outro que entrou na onda de Assange foi Bradley Manning, aquele militar dos EUA que ninguém sabe se é homem, mulher ou ambos; que apertou o botão de “dane-se” e vazou tudo que sabia dos tempos em que era analista de inteligência do lado de lá do Equador. Para se vingar e dar exemplo, os Estados Unidos enfiou 35 anos de prisão no sujeito... 

Não distante aos dois paladinos da verdade, eis que aparece outra figura afim de jogar fezes no ventilador da Casa Branca. Edward Joseph Snowden, um araponga arrependido, é um ex analista de inteligência americano que tornou públicos detalhes de vários programas altamente confidenciais de vigilância eletrônica dos governos de Estados Unidos, Reino Unido e outros aliados de Obama. Snowden era um colaborador terceirizado da Agência de Segurança Nacional (NSA) e foi também funcionário da Central Intelligence Agency (CIA). 

Após a merda ventilar pelos quatros cantos do mundo, inclusive no Palácio do Planalto, Edward Snowden “se pirulitou” e acabou parando na Rússia, onde permanece escondido até de Deus, porque se for apanhado, vai comer uma cana dura que o fará esquecer até de quem são seus pais. 

O mais engraçado é que todas estas pessoas primeiro buscam refúgio sempre nos mesmos lugares: Equador, Venezuela, Bolívia; e por que será? De repente me deu uma baita amnésia e eu não sei como comentar isso, mas acredito que eles tentam e só não conseguiram por que os valentões que bravateiam não têm coragem nenhuma; mas o calado, rico e poderoso da Rússia, Vladimir Putin, este tem...! 

Se nos Estados Unidos há agências mais variadas de inteligência; bancas que vivem da bisbilhotice alheia em nome da segurança nacional, pelo visto há também cada vez mais gente que pretende integrar a AVE, Agência de Vazamento de Espionagem; e quando esta turma entra em ação, Obama deve ficar arrepiado e cheio de calafrios; principalmente se o assunto é o Brasil. 

Especificamente falando de Snowden, o sujeito tem uma ligação forte com as Terras Brasilis, porque um de seus melhores confidentes é jornalista de renome do The Guardian, o inglês Glenn Greenwald, que mora no Brasil e está disposto a ajuda-lo. Para fazer ponte entre Snowden e Greenwald, entra em cena outra figura, o brasileiro David Miranda, esposo de Greenwald, que viajou para buscar mais informações e foi detido na Inglaterra sob suspeita de violação da soberania de Sua Majestade (???). Complicado, não? 

Pois bem! David Miranda acabou trazendo ao Brasil, por outras vias, revelações de que Obama manda espionar todos nós, os pobres brasileiros que ficaram 500 anos em regime de fome, esmola e pagamento de indulgências ao Primeiro Mundo. Num primeiro momento, todos sabiam que os Estados Unidos da América diriam que as revelações de espionagem ao Brasil seria alguma confusão entre o mundo árabe e seus terroristas, mas a história não colaria; depois, todos sabíamos que eles diriam que era apenas exemplos; mero exemplos sem a menor importância e escolhidos de forma randômica em algum computador barato, mas esta história também não colaria; então, o que eles dizem para se justificarem? – Nada! 

Obama não diz nada e a NSA não diz nada! Eles apenas se limitam a afirmar que novas técnicas menos talhantes serão adotadas para protegerem os Estados Unidos da América; e quem foi ou está sendo espionado, que se dane; que vá buscar dar queixa na delegacia; ligue pro 190 ou melhor, finja que nada está acontecendo...! 

O mundo está diante de revelações que vão muito mais além de caçar terroristas. Ao que parece, as revelações dos segredos de outros países que não estejam diretamente sob o capacho da Casa Branca, são ligações diretas com o vil metal, dinheiro; muito dinheiro! Eles pouco estão preocupados se o Ministério da Cultura está patrocinando um filme que conta a história de Fidel Castro ou se Evo Morales é traficante de drogas. Os Estados Unidos querem, e sabem, de tudo que ocorre nos bastidores do Brasil que envolva negócios bilionários; apenas isso! - Será que alguém acredita que todas estas formas burlescas de espionar seja para nos proteger? 

Segundo Sun Tzu, em Arte da Guerra, espionagem é um ato só permitido entre beligerantes, nações grupos, guerrilheiros em Guerra e/ou Guerrilha. É a prática de obter informações de caráter secreto ou confidencial sobre governos ou organizações, sem autorização destes, para alcançar certa vantagem militar, política, econômica, tecnológica ou social. 

Praticar este tipo de investigação, via de regra, manifesta-se como parte de um esforço organizado e os Estados Unidos, no caso que envolve o Brasil, não estão sozinhos. Antigamente um espião nada mais era do que um agente empregado para obter tais segredos, mas em dias atuais, além dos agentes físicos, também estão usando pesadas tecnologias. A definição vem sendo restringida a um Estado que espia inimigos potenciais ou reais, primeiramente para finalidades militares, mas ela abrange também a espionagem envolvendo empresas, inimigas entre si e concorrentes. 

Nenhum serviço secreto de Estado usa a palavra "espionagem" no seu nome ou para descrever sua atividade de colheita de informações ou inteligência, embora todos declarem fazer contraespionagem. Muitas nações espiam rotineiramente seus inimigos, mas também seus aliados, embora sempre o neguem. 

Há incidentes envolvendo espionagem bem documentados ao longo de toda a História. Mais uma vez citando Sun-Tzu, em A Arte da Guerra, contém informações sobre técnicas de dissimulação e subversão. Os antigos egípcios possuíam um sistema completamente desenvolvido para a aquisição de informações, e os hebreus também o usaram. Mais recentemente, a espionagem teve participação significativa na história da Inglaterra no período Elisabetano, no entanto, o primeiro serviço secreto oficial foi organizado sob ordens do rei Luís XIV de França. 

Em muitos países a espionagem militar ou governamental é crime punível com prisão perpétua ou pena de morte. Nos Estados Unidos, por exemplo, a espionagem é ainda um crime capital, embora a pena de morte seja raramente aplicada nesses casos, pois em geral o governo oferece ao acusado um abrandamento da pena, em troca de informações. Ocorre que a Lei pune quem os espiona e o Governo patrocina o mesmo crime para que seus agentes pratiquem com outros Governos... 

Sempre bom lembrar que os “bons” espiões também se envolveram em atividades de sequestro e assassinato de pessoas consideradas como ameaça para o seu país. Também não é raro que serviços de informações trabalhem acobertando atividade paramilitar incluindo assassinato, sequestro, sabotagem, guerra de guerrilha e golpes de estado; e por que não afirmar também: negócios bilionários? 

A bem da verdade, os serviços de espionagem e informações precisam sim existir; eles são fundamentais em casos que envolvam atividades de organizações terroristas e com o tráfico de drogas; caso completamente antagônico as atividades da Petrobras e outras organizações brasileiras que exploram minerais e energias; e assim sendo, pelo que podemos entender, os arapongas de Obama querem mesmo é deixar o Tio Sam ainda mais rico; e o pior: as custas de nós! 

Atenção senhor Obama! Eu sou um cara legal e não possuo nenhuma informação importante de seu país, nem algo que sirva para o senhor deixar os EUA mais rico. Pode me espionar a vontade, mas cuidado com a Dilma, porque ela tá uma fera e foi guerrilheira das boas...!

 

Carlos Henrique Mascarenhas Pires 



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites