Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

O DOURO RECEBE A EXPEDIÇÃO

Sábado, 17 de Outubro de 2015
O DOURO RECEBE A EXPEDIÇÃO

(de Porto – Portugal) Nossa Expedição, Brasil Rodando o Mundo, começou lá atrás, com inúmeras programações, inclusive outras tantas que não incluíam Portugal na lista de locais visitados, mas hoje, dia 17 de outubro de 2015, chegamos em Lisboa nas primeiras horas da manhã e lá ficamos por algumas horas esperando outro avião da TAP, que na verdade foi anunciado como Portugália, mas que de última hora chegou um da TAP mesmo; que nos levou até o Porto, uma cidade magnífica do Norte de Portugal.

Confusão na saída! No Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins), os voos internacionais agora saem no Terminal 3. Esse terminal era para ter sido inaugurado para a Copa do Mundo, mas esqueceram de informar ao Governo se para a Copa do Brasil de 2014 ou da Rússia em 2018. Pequeno, sem estrutura e desorganizado, o terminal é inadequado para voos internacionais.

Saímos do Brasil no voo TAP 104 às 16:45 num Airbus A330 lotado. Uma aeronave velha, com tripulação sem qualquer sorriso, sem entretenimento de qualidade e com poltronas apertadas. Voamos por mais de 9 horas até Lisboa e quando chegamos na capital portuguesa a procura do voo de conexão da Portugália, uma subsidiária da TAP, descobrimos que iríamos de TAP, dessa vez num A319 com poucas pessoas.

Nossa surpresa maior foi ver no Aeroporto Internacional da Portela, Lisboa, uma bizarra sala para fumantes dentro do embarque. Um lugar medonho que abriga uma dúzia de fumantes compulsivos que mais lembra o Inferno de Dante...

Cansados e confusos por causa do fuso horário, deixamos Lisboa e voamos para o Porto. Ventos fortes balançaram o A319 e nosso pouso foi tenso, mas sem consequências!

Descemos no Porto e apanhamos um taxi para descansar no hotel, tempo suficiente para um banho e conhecer o belíssimo centro do Porto com seu casario secular, suas ruas íngremes e suas igrejas bem conservadas.

A cidade do Porto é um dos maiores atrativos de Portugal, mas fica aqui algumas dicas: lá é tudo caro, muito mais caro do que em Lisboa. Com o Real em baixa, um prato simples de almoço, sem muito luxo, não sai por menos que 12,00 Euros, ou R$ 60,00. Aos que gostam de um bom vinho do Porto, prepare-se para pagar acima de 20,00 Euros numa garrafa; e se você desejar algo mais extraordinário, prepare-se para pagar pelo menos 5 vezes mais!

Quem ama vinhos tintos, como eu, num bar normal, sem luxo, paguei mínimo de 10,00 Euros; e nas adegas mais simples, o mesmo vinho sai por 15,00 Euros. Amantes da cerveja, prepare-se para outra surpresa. No Porto, as duas marcas mais comuns são Sagres e Super Bock, ambas portuguesas; e os preços da Long Neck varia a partir de 2,00 Euros, podendo chegar a 4,50 Euros em locais mais badalados.

Para nos hospedar escolhemos o Hotel Miradouro, Rua da Alegria 598, um 4 Estrela antigo com quartos simples e pequenos, mas confortáveis. O atendimento foi primoroso e gentil; a localização é muito boa, pois está na porta de entrada para a Ribeira. Para visitarmos a região da Ribeira, onde fica a magnífica ponte Dom Luís, ponte em estrutura metálica com dois canteiros, construída entre os anos 1881 e 1888, ligando as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia separadas pelo rio Douro, fizemos o trajeto a pé. O preço do Miradouro por quarto individual ficou em 32,00 Euros. 

A noite do Porto é bem agitada. Os jovens saem para as boates, mas na nossa noite não cabia exageros, afinal de contas, no dia seguinte, bem cedinho, teremos que ir à Roma, Itália; então, enquanto Geonílio descansou no hotel, eu, Gilberto e Edinho fomos ao Bertus Place na Rua Dom João IV, uma taberna simples onde você mesmo se serve. Bebemos alguns rótulos, pagamos um preço justo para Europa e voltamos ao Miradouro para dormir!

Inda na madrugada do dia 18, lá estamos todos de pé esperando o taxi do Ricardo (50,00 Euros Aeroporto – Hotel – Aeroporto), que nos levou ao belíssimo aeroporto do Porto, que é considerado um dos dois melhores da Europa. Dessa vez, com um pouco mais de conforto, entramos num Fokker 100 da Portugália, na Primeira Classe, para um voo de 3 horas e meia até Roma, que será uma outra história...

O Porto é lindo e muito romântico, mas confesso que não é uma cidade que programarei outra viagem. O Centro da cidade que é um local turístico, pratica preços absurdos e as pessoas não são tão educadas. Há uma rivalidade espontânea com os brasileiros; e o principal produto da região, o vinho do Porto, não é meu preferido; então, Adeus Porto. Voltarei em breve para mais uma conexão, mas se eu puder, não regozijarei da sua hospitalidade!

 

Carlos Henrique Mascarenhas Pires



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites