O mundo está dividido entre Ocidente e Oriente; depois desta divisão geográfica a mais importante é a dos Continentes, os cinco; mas além dos cinco continentes estarem localizados nas duas partes mais famosas do globo, existe ainda outra divisão; o globo atual está dividido entre os “quase normais” e os “possuídos”; não existe uma espécie de purgatório, ou é do lado de lá ou é do lado de cá." />

Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

MASMORRAS COM NOMES DE PAÍSES

Quinta feira, 16 de Julho de 2009
MASMORRAS COM NOMES DE PAÍSES

O mundo está dividido entre Ocidente e Oriente; depois desta divisão geográfica a mais importante é a dos Continentes, os cinco; mas além dos cinco continentes estarem localizados nas duas partes mais famosas do globo, existe ainda outra divisão; o globo atual está dividido entre os “quase normais” e os “possuídos”; não existe uma espécie de purgatório, ou é do lado de lá ou é do lado de cá.

 

Os “quase normais” são aqueles que possuem uma sociedade formalizada por membros “quase comuns”; só não são comuns porque vivem em busca do dinheiro, é o dinheiro quem movimenta suas veias e oxigena seus cérebros. Nos países dos “quase normais” há Leis, parlamentos, corrupção, parques de diversões, eleições, fraudes, ricos, pobres e até mulheres de biquíni asa delta deitadas na areia com seus glúteos vistosos sempre a mostra.

 

Já nas nações dos “possuídos” os membros obedecem a algum maluco que está sempre segurando um míssil e afirmando que ele próprio é a Lei, a salvação e a ordem. Estes loucos de caras horrendas são as pessoas mais conhecidas do planeta. São tão venerados e perseguidos que até dentro de casa suas esposas, filhos, netos e outros lacaios são obrigados a ficarem nus para serem revistados antes de se encontrarem com a “estrela”.

 

As terras dos “possuídos” podem estar nas Américas, na Europa, na Ásia, na África e até na região da Oceania podemos encontrar alguns recantos que mais lembram os dias de reinado de Calígula em Roma. Não há uma regra para se tornar uma nação “possuída” ou vice versa, o que se sabe é que quando o povo quer ou quando ele relaxa alguém se incube de se coroar e logo transforma o lugar numa nação mediocremente “havida”.

 

Dizer qual é a nação mais maluca, aliás, afirmar qual destes soberanos que se intitula “rei”, às vezes “dono” é o mais déspota, o mais tirano, mentecapto, ladrão ou golpista é uma tarefa das mais complicadas, isso porque, mesmo nas nações dos “quase normais”, existirão sempre os que ficam fascinados com as atitudes desta gente “espirocada” e é aí que mora o perigo; aqui mesmo no Brasil tivemos um tempo que fomos “possuídos”, depois viramos “quase normais” e por muito pouco não voltávamos ao passado...!

 

Neste texto que alude às nações cujos donos são os mais tiranos, depois de vários textos que já publiquei, eu resolvi destacar as 10 mais e para as mais atrozes destinarei 5 cruzes, seguindo por 4, 3, 2 e 1 cruz como referência de tirania. O país com 5 cruzes serão aqueles em que o povo está perto da morte, tipo o Iraque antes da invasão; os que receberam 4 cruzes são aqueles que em muito breve já estarão entrando no ápice da maluquice tirana; os de 3 cruzes são os que estão no meio do caminho; os de 2 cruzes os que acabaram de sair da sanidade e estão cruzando a primeira linha da psicose e finalmente, os países que receberem 1 cruz, são aqueles que ainda estão no grupo dos “quase normais”, mas já apontam o caminho do mal como salvação.

 

CORÉIA DO NORTE +++++

 

Observem que a loucura máxima já começa pelo nome oficial, República Democrática Popular da Coréia; primeiro que não é república, depois que de democrática não tem nada, depois que popular ela jamais foi, finalmente, sobrou à Coréia (no nome).

 

Este inferno que fica na Ásia e faz fronteira com a China (4++++), Coréia do Sul e a Rússia (3+++) têm um dos piores regimes políticos do planeta e o bonequinho do Fido Dido que atende pelo nome de Kim Jong II como dono daquela pocilga infestada das piores doenças. Ninguém entra e ninguém sai, e para completar o quadro de loucuras o “cara” (de lá) está disparando bombas atômicas em testes de subsolo e lançando mísseis experimentais que poderiam atravessar o globo e quem sabe até nos matar aqui deste lado, que não temos nada a ver com suas sandices. O regime fascista de Jong II já dura desde 1994, mas antes dele, desde a década de 40, após a 2ª Guerra, teve seu pai; portanto concluo que se Jong II não é o próprio satanás, com certeza é o filho dele.

 

A maior prova de que a Coréia do Norte jamais foi uma nação popular e democrática é que se Kim Jong II abrisse todas as fronteiras apenas para saída, com certeza restaria naquele inferno somente ele.

 

SUDÃO+++++

 

A República do Sudão fica na África numa das piores zonas de baixo IDH do globo; o país é paupérrimo, os 39 milhões de habitantes estão morrendo de fome, sede e sofre as piores epidemias da Terra. Se o inferno tem nome eu não saberia dizer ao certo se é Coréia do Norte ou Sudão!

 

Outra desgraça humana que atende pelo nome de Omar Hasan Ahmad Al-Bashir controla com mãos e punhos de ferro aquele país com uma das piores ditaduras da África, se não for a pior.

 

O Sudão pertencia ao Egito até 1956, depois de sua independência passou por turbulências políticas, fruto da ignorância plena de seu povo, mas foi em 1989 que o Diabo mandou seu embaixador mor para o lugar. Depois de um golpe militar Al-Bashir foi ficando, ficando e permanece até hoje, 20 anos depois.

 

Dizem que por lá não há mais genocídio, isso porque quase NÃO HÁ MAIS NEGROS para serem mortos; todos já foram mortos ou expulsos do país, tendo sido considerada a maior limpeza étnica de toda a África.

O solo sudanês, apesar de pobre, pode se extrair muito ouro, níquel, petróleo e gás natural e toda esta riqueza vai para as mãos de uma só pessoa, Al-Bashir; imagine morar num lugar destes?

 

CUBA++++

 

Ninguém em sã consciência gostaria de morar na belíssima Ilha de Cuba. Todos os lugares daquele país são belíssimos e o povo é um dos mais amigáveis e sensíveis que eu já tive o prazer de conhecer. A ilha é riquíssima em história, cultura, música, culinária, enfim, o único andaço cubano assina com o sobrenome Castro.

 

Para falar de Cuba eu lembro a letra de uma música do “Peninha”, que diz assim: “tudo era apenas uma brincadeira que foi crescendo, crescendo e me absolvendo...”; Fidel Castro e sua trupe resolveram invadir Cuba para livrá-la das garras da tirania de Fulgêncio Batista; aquilo era pra ser um ato libertário, mas o sadismo tomou conta da cabeça daquele militar e ele foi ficando, matando gente, vendendo a ilha e ficando mais e quando o mundo se deu conta ele já havia estado no Poder por quase 50 anos. Não satisfeito com a morte que lhe bate a porta, Fidel Castro resolveu sozinho dar a ilha de presente para seu irmão, o Raul.

 

Os “manos” do Caribe mandou vários jornalistas para a cadeia pelo crime de não concordarem com os rumos que eles estavam dando; mataram alguns aqui, torturaram outros ali e o povão maravilhoso de Cuba vive a base de pão e água, tendo que é claro, darem Graças a Deus ou Graças a Fidel pelo alimento que lhes são servidos.

 

Cuba viveu por vários anos das esmolas e do lixo da União Soviética, mas depois de Gorbachev a casa caiu; Fidel teve que apelar para a venda de charutos e abrir as portas para o turismo; não fosse isso, todos já tinham morrido de inanição; pode ser possível uma desgraça desta?

 

Apenas para justificar as 4 cruzes, eu daria a Cuba 5 cruzes, mas depois da quase morte de Fidel, a múmia, Raul, o atual dono, demonstra ares de abertura e de concordância com as regras do restante do mundo, recebeu apenas 4.

 

LÍBIA++++

 

Voltando a África, pertinho do inferno chamado Sudão, chegamos à Líbia que é fronteirada pelo Mediterrâneo, Chade, Níger, Argélia, Egito e Tunísia; seu nome é pomposo, Grande República Socialista Popular da Líbia Árabe e logo pela cor da bandeira poderia imaginar que naquele país fosse ligado à preservação ecológica ou ao sistema mulçumano, mas não é nada disso.

 

Até 1911 a Líbia era um território Turco, mas a Itália deu um fim momentâneo no domínio Otomano com sérios bombardeios feitos com os raros Zepelins. A Itália foi obrigada a ceder espaço para muitas outras nações até que depois da independência oficial um General maluco se auto coroou Rei, este foi Sayyid Al-Sanusi, que depois do ato imperial passou a se chamar Rei Idris I e durou até 1969; era o começo da maluquice.

 

Depois vieram os islâmicos que derrubaram a monarquia e o Coronel Muammar Al-Khadafi deve ter ido a algum cartório local onde passou escritura pública e registrou o país inteiro em seu nome. Khadafi expulsou todos os estrangeiros de lá, nacionalizou todas as empresas e bancos estrangeiros e passou a adotar seus rascunhos, provavelmente feitos em papel higiênico usado, como Lei máxima líbia.

 

Quem conhece a história sabe que Khadafi foi amigo de todo mundo que hoje ele declara inimigo, mas isso foi até antes dele descobrir que o solo líbio tinha petróleo, ou seja, enquanto ele era pobre e necessitava de amigos poderosos, tratava os Estados Unidos e o resto do mundo com parcimônia; depois que descobriu que poderia gerir suas próprias sandices, deu um baita pé no traseiro de todos e confinou seu povo a pobreza e a necessidade das esmolas do Estado.

 

Khadafi é tão salafrário e enganador que brigou até com o Egito e Irã, seus aliados após os Estados Unidos; hoje a Líbia vive numa completa miséria (o povo) e isolada do resto do mundo; um dos únicos países que apóiam oficialmente a ditadura de Khadafi é o Brasil que teve inclusive a visita de Lula a aquele país com vastas trocas de amenidades entre os dois presidentes.

 

SÍRIA - +++

 

A República Árabe da Síria está encravada no coração do sudeste asiático, no meio do caldeirão de pólvora das guerras atuais. Cercando o Líbano e Israel e tendo uma saída estratégica para o Mediterrâneo, está guarnecida de Iraque, Jordânia e Turquia e possui também um dos maiores déspotas modernos como mandatário e dono do país, Bashar Al-Assad, que junto com seu pai Hafez Al-Assad, comenda com mão de ferro desde 1970.

 

O sistema de governo da Síria é muito similar ao de Cuba e da China, manda no país quem consegue se eleger para o comando do único partido, neste caso o Baath, que se encontra no poder desde 1963.

 

O Governo de Bashar Al-Assad sempre foi e pelo visto será eternamente uma grave ameaça aos direitos humanos dos sírios e dos libaneses; sua ditadura mata centenas de pessoas todos os anos e a cortina de ferro que cerca aquele país só distancia o povo ordeiro e trabalhador do resto do mundo, fazendo-o como uma grande prisão que se afirma liberal e democrática.

 

CHINA - ++++

 

A República Popular da China é um caso muito parecido com Cuba, só que em maior escala; viveu por décadas, fechada ao mundo, matando estudantes, religiosos e intelectuais; escravizou a maior massa de miseráveis do planeta e quando notou que sucumbiria aos ventos de liberdade passou a adotar um modelo hiper capitalista.

 

O povão chinês vive na completa miséria, imundice e escravidão; toda a riqueza gerada pela mega potência com a confecção de todo tipo de mercadoria se concentra nas mãos de poucas pessoas e em geral é o Estado quem controla tudo. O regime se diz paternalista com seus internos, mas paternalismo azado só sobrevém se alguém do Partido Comunista tiver influência de alguém forte no Parlamento; o restante do povão, sem nenhuma representação legal, se não trabalhar duro para ganhar pouco, morre de fome e espremido numa favela qualquer de casas de papelão, aguardando a esmola oficial do Governo que mal dá para comprar o arroz.

 

A China e o Governo de Hu Jintao, desde Mao-Tse Tung em 1949; é acusada de matar milhares de pessoas em nome de sua soberania; na maior nação do planeta, se você não tiver olhos puxados e disser que ama o regime, morre em praça pública. Pode-se afirmar que 1,32 bilhão de habitantes são escravos da tirania e do poder concentrado nas mãos de tiranos há 60 anos; mais de meio século de truculência e aberrações políticas que transformaram a gloriosa China num dos cantos mais sensíveis do Globo.

 

Indiferente ao que o restante do mundo pensa, o Governo chinês bloqueia notícias através de qualquer tipo de mídia externa, fabrica armas nucleares, mata pessoas e põem em prisões imundas por décadas qualquer pessoa que seja contrária ao regime maoísta.

 

Nos últimos anos teve que se aliar aos blocos comerciais do mundo para poder concentrar ainda mais riquezas e somente por isso, por abrir parte de suas fronteiras para outras nações é que eles não recebem 5 cruzes na índice de maldade e tirania.

 

IRÃ - +++++

 

Eu sou suspeito de falar sobre a República Islâmica do Irã; o país é irretorquível, aliás, um dos mais ricos em cultura antiga do mundo; as cidades são maravilhosas e o povo é dotado de uma sensibilidade e humanismo que raramente vemos; a grande desgraça iraniana é a confusão mental entre Deus e Governo; para os clérigos supremos que se intitulam donos da Pérsia, Deus é o Governo, ou vice versa, mas para provarem que são ainda mais demoníacos, eles próprios elegeu Mahmoud Ahmadinejad como Presidente do país.

 

Desde 1979 com o aiatolá Khomeini que a terra sagrada por milênios de história puríssima vem sendo desumanizada ao ponto de se criar um êxodo em várias partes. A doença que mais mata no Irã atende pelo nome de Governo e lá não é diferente das demais nações comandadas por déspotas e tiranos.

 

A prova maior de que o Irã é uma super prisão e não um país ocorreu recente quando o povo foi às ruas protestar contra o resultado da última eleição, um golpe duro para os religiosos tiranos que sempre afirmaram que os iranianos em geral eram felizes com o regime político; bastou que uma pessoa conseguisse transmitir uma única imagem para o mundo exterior que milhares e milhares de outras pessoas fizessem o mesmo.

 

O caráter mentecapto de Ahmadinejad é tão demoníaco e cruel que ele nega piamente a existência do holocausto, possivelmente por ser aliado, servo e assecla do próprio Adolf Hitler; o moço também manda matar sumariamente toda e qualquer pessoa que se declare homossexual. Esta é uma das muitas faces deste que se declara um governante...!

 

Não custa lembrar que os direitos civis em todos estes países NÃO EXISTEM; as Leis são descartáveis e mulheres e crianças são tratadas como animais em confinamentos; as visitas, de qualquer natureza são proibidas, exceto na China que vende seu visto com milhares de exigências e advertências; caso qualquer cidadão do mundo seja preso em qualquer dos países citados, são julgados sumariamente pelas Leis de proteção do próprio país e pode morrer sem nenhum direito a apelação, portanto, TURISMO nestas nações é como brincar de roleta russa.

 

No próximo capítulo mostrarei quem são os déspotas do Paquistão, Gabão, Turcomenistão, Venezuela, Somália e Bolívia.

 

 

Carlos Henrique Mascarenhas Pires

 

 



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites