Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

CORRA QUE A POLÍCIA VEM AÍ

Terça feira, 23 de Janeiro de 2007
CORRA QUE A POLÍCIA VEM AÍ

Virar um policial de brincadeirinha para ir numa festa a fantasia pode custar um pouco caro se você seguir a risca todos os detalhes para a brincadeira, mas para o bandido roubar um banco ou matar outros policiais até que não custa tanto assim.

No site www.mercadolivre.com.br que é especialista em vender todo tipo de tranqueira na forma de leilão, vende também estas brincadeiras de mau gosto como apetrechos policiais de uso privativo. Imaginem que o site vende até bolsa com a logomarca de qualquer polícia por R$ 100,00 (cem reais). A minha pergunta pode ser até imbecil, mas eu nunca vi um policial de verdade com uma bolsa da polícia (pode até existir), mas para qual motivo um néscio usaria tal objeto, senão para aprontar?

Encontrei também uma sirene e um giroflex, ambos oficiais da polícia e segundo o vendedor é da marca RONTAN, marca oficial de muitas viaturas e também muito usada em carros que necessitem de preferência em vias públicas, mas por qual motivo um idiota compraria tais objetos, pagando por ambos R$ 1.040,00 por tais objetos, senão para aprontar um ato ilícito?

Alguns podem até dizer que guinchos, ambulâncias particulares, carros fúnebres e tantos outros também necessitam do uso destes objetos, mas com certeza, empresas sérias jamais comprariam os mesmos em sites de leilões ou na mão de desocupados que lhes batessem a porta.

Outro fato interessante é de podermos encontrar outros objetos como uniforme policial a venda no mesmo site e o preço, pasmem, custa R$ 115,00 com direito a insígnia oficial.

Ainda dá para comprar chaveiros e adesivos, quepes e carteiras de couro com brasões que lembram as credenciais policiais, normalmente usados por policiais que adoram utilizar o artifício antigo chamado de CARTEIRADA e que decididamente é coisa de idiota.

A tara por usar objetos militares ou de uso exclusivo de policiais não pode jamais ser considerado como infantil ou inocente pois se o maluco for de fato um “tam-tam”, ele pode morrer pelas mãos de bandidos; mas em 99% dos casos, quem compra tais objetos está mal intencionado e com certeza aprontará algum golpe. São bandidos nos dois sentidos e devem ser coibidos de todas as formas.

Não há lei que impeça a venda de tais apetrechos pois todos eles estão apresentados como sendo “para colecionador”, mas a inteligência da polícia deveria rastrear as compras e investigar quem vende e quem compra;deveria também passar a rastrear melhor os níveis comerciais de sites como o Mercado Livre que é hoje o maior vendedor de artigos ilícitos do Brasil.

Os artigos citados nesta crônica podem ser observados nos sites abaixo, mas lembro-lhes que alguns já podem ter sido vendido e retirado do link.

 

01 – Sirene oficial de polícia Rotan R$ 189,99

(http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-52547422-sirene-3-sons-viatura-emergncia-resgate-policia-_JM)

 

02 – Bolsa da Polícia Federal (ou qualquer outra) R$ 110,00

(http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-52699506-bolsa-da-policia-federal-civil-militar-para-colecionador-_JM)

 

03 – Chaveiro da Polícia Rodoviária Federal R$ 7,99

(http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-52218724-policia-prf-chaveiro-com-acabamento-em-couro-_JM)

 

04 – Insígnia da polícia militar do Paraná R$ 15,00

(http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-52517521-insignia-da-policia-militar-usado-em-uniformes-da-pm-do-pr-_JM)

 

05 – Uniforme da polícia civil R$ 100,00

(http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-52710929-_JM)

 

06 – Giroflex da polícia R$ 850,00

(http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-52454045-giroflex-p-viaturas-bombeiro-policia-seguranca-ambulanc-_JM)

 

Na região metropolitana de Belo Horizonte há cerca de um ano a polícia civil (de verdade) estourou uma casa que servia, pasmem, de DELEGACIA FALSA, com viatura e plantão policial com turno e tudo mais. A audácia dos pilantras só não foi mais adiante porque eles resolveram COBRAR pelos atendimentos e pelas falsas investigações. Na época eu conversei com uma fonte da polícia civil de Minas Gerais que ajudou na prisão dos falsos policiais e ele me disse que as pessoas que alugaram a casa e a faziam de delegacia falsa, portavam brasões de detetives e coletes da polícia e afirmaram que não estavam fazendo na da de errado.

Se a moda pega, eu poderei chegar um dia enfrente ao Palácio do Supremo Tribunal Federal em Brasília, a corte suprema desta nação, e ficar em dúvida se é de fato o STF ou uma brincadeirinha de loucos que vestiram uma toga qualquer e pensam que são Deuses.

Muitas vezes a polícia é chamada de bandida pela ação de pessoas que compram tais artigos e se passam por agentes da lei...Uma pena...Uma lamentável pena!

 

Carlos Henrique Mascarenhas Pires

 



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites