Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

CIRURGIA PLÁSTICA É A VILÃ DA MEDICINA?

Segunda feira, 21 de Novembro de 2011
CIRURGIA PLÁSTICA É A VILÃ DA MEDICINA?

Confesso que não sou muito adepto de consultas médicas. Apesar de alguns bons amigos serem profissionais competentíssimos das áreas médicas, raramente os visito por questões profissionais, mas tenho que admitir que são eles os responsáveis por eu me manter vivo e atuante. Eu deveria voltar a ser consultado por inúmeros outros médicos, como cardiologista, urologista, oftalmologista e até oncologista. Minha idade já me prepara para uma vida menos produtiva e passiva de maiores cuidados; e se não os visito é porque admito ser irresponsável...

Contudo eu jamais iria num médico sem haver uma necessidade flagrante! Eu peso 113 kg divididos em 1,73 metros e sei perfeitamente que estou acima do peso. Com vida sedentária e experimentando as bombas modernas da culinária inútil, é claro que eu tenho que apontar gorduras localizadas, desproporcionalidades corpóreas, dentre outros aspectos que entortam qualquer espelho. É óbvio também que se fosse apenas uma questão simples de escolha, com certeza, eu desejaria ser algo parecido a Leonardo di Caprio; como objetivamente não sou, porque eu sairia de minha casa para procurar um cirurgião plástico?

Não procuro, primeiro por quê estes médicos raramente fazem milagres; depois que eu tenho pânico de qualquer coisa que se pareça com a síndrome de Michael Jackson, que ficou feio a vida inteira e depois morreu sem ao menos ter curtido sua grana, fama e prestígio musical. Mas não é assim que principalmente pensam as mulheres. Estes complexos seres humanos que vivem muitas vezes apenas em nome de uma beleza plástica incomum e inexplicável.

A revista eletrônica da Globo, Fantástico, mostrou hoje a noite uma pequena parte das irresponsabilidades que muitas mulheres estão cometendo contra elas próprias. Gente que sai dos cafundós dos Judas com um punhado de dinheiro trocado; e que encontram em anúncios milagrosos de açougueiros internacionais travestidos de médicos uma oportunidade de se tornarem Miss Universo. A Rede Globo mostrou o caso de uma jovem bonita que se orgulhava de vários títulos de beleza em sua cidade, mas que sonhou em deixar de ser princesa para ser rainha absoluta. Esta jovem foi até o Paraguai; acreditem, no Paraguai, buscar solução para uma gordura localizada em seu corpo de 55 kg, mas que não sobreviveu sequer ao dia seguinte a operação. O pior de tudo é que ela estava em companhia de sua mãe, que mesmo sem admitir o incentivo, incentivou-a quando a acompanhou e permitiu que a moça fizesse esta verdadeira ignomínia contra si própria!

Eu poderia citar os milhares de casos de jovens mulheres com menos de 30 anos que relatam na internet suas insatisfações seja com os seios, com o bum bum, nariz, barriga, braços, pernas, enfim; gente que em nome da vaidade comete erros fatais; mas não preciso ir tão distante; basta conversar com alguma vizinha, alguma amiga ou muitas vezes com a namorada ou esposa, para se colher relatos destas insatisfações. Mulheres que anseiam urgentemente buscarem num médico qualquer uma solução para seus mitos de beleza, pois querem arrasar numa passarela imaginária e se tornarem estrelas da beleza plástica. Ledo engano!

A reportagem mostrou que ao longo da fronteira entre o Brasil e a Argentina, Paraguai e Bolívia o que não faltam são açougues disfarçados de clínicas de cirurgia plástica. Numa delas o médico boliviano afirmou que muitas próteses são retiradas de pessoas mortas, reesterilizadas e reimplantadas em novos pacientes. O médico deu a atender que pessoas trabalhando em necrotérios e até cemitérios, retiram parte destes mortos e revendem em clínicas da cidade por até 100 dólares.

Na reportagem se mostrou alem dos perigos ocasionados por estas intervenções médicas, as clínicas de muitas cidades vizinhas do Brasil, como a bucólica e pacata Puerto Iguazu na Argentina, que tanto me conhece depois de mais de 15 anos de refúgio de férias. A cidade de Puerto Iguazu, como as demais citadas, mostram claramente como andam a saúde de nossos vizinhos e como a questão fiscalização é inexistente. Argentina, Bolívia, muito menos o Paraguai, principalmente o último, pode ser referência em qualquer coisa senão morte, tráfico e corrupção; e quem visita estes países para se tratar, sob qualquer aspecto, sabe bem do risco que está assumindo; e se ainda assim vão, não serei eu a lamentar por eles.

Há cerca de 3 anos, quando estava passando férias em Puerto Iguazu, senti uma forte falta de ar e fui imediatamente ao único ambulatório da cidade argentina. Eram cerca de 11 horas da noite e quando eu cheguei na unidade, visivelmente imunda e sem médicos de plantão, fui atendido por uma enfermeira deselegante que me sugeriu apenas a lavagem das vias áreas Imaginem um lugar destes tendo que tratar de pacientes que requeiram tantos cuidados como os que passam por cirurgias plásticas?

O Brasil que é sim uma referência mundial para muitas intervenções cirúrgicas, no meu ponto de vista, salvo alguns poucos e raros profissionais de destaque, ainda peca bastante pelo descaso e principalmente porque muitos destes médicos visam exclusivamente o dinheiro dos pacientes que buscam pelas plásticas milagrosas. Alguns destes médicos sequer possuem certificação no órgão de classe que fiscaliza as cirurgias plásticas. São médicos comuns, cirurgiões sem o menor preparo, que mutilam e às vezes matam suas pacientes sem o menor remorso. A diferença entre nós e eles, “los hermanos”, é que aqui tudo é mais caro, muito mais caro...

Absurdo mesmo é saber que a matéria exibida será amplamente discutida por todos os brasileiros, mas que estes sequer darão importância aos casos exibidos, muito menos ao alerta deflagrado em rede nacional. Hoje mesmo haverão milhares de pessoas cruzando os limites de nossa fronteira para buscar os mesmos médicos assassinos para algum tipo de retoque corporal; e em muitos destes novos casos, quando não forem apontados o óbito, o Brasil ainda acabará pagando alguma parte desta conta. As pessoas que saem dos países vizinhos no mesmo dia  ou no dia seguinte a cirurgia, voltam pra casa e quando adoecem, são buscadas pelo SAMU e geralmente encaminhadas aos nossos hospitais públicos que tentarão, sabe-se Deus como, preservarem suas vidas!

Estamos cada vez mais insatisfeitos com tudo ao nosso redor; mas nossos corpos, mesmo aqueles sarados e perfeitos, estão sendo alvos do efeito da arrogância e da ostentação. As pessoas, principalmente as mulheres, querem ter os seios perfeitos, a bunda perfeita, as pernas mais lisas do planeta e barriga cada vez mais colada nas costas. A face comumente agredida desde a infância, quando atinge idade adulta e começa a demonstrar traços da idade, começa a ser o alvo de uma mudança radical.

Muitas pessoas fazem inserções de toxinas que desligam os nervos e prometem eterna juventude, outras inserem fios de ouro, a maioria paga uma fortuna por cremes hidratantes e bloqueadores solares somente porque eles aparecem no horário nobre da TV; e quem pode e acredita, vai no médico cirurgião plástico. Uma das poucas coisas que eu jamais percebi que estas pessoas insatisfeitas fazem é frequentar o pai de santo, porque acreditam que a feitura que dizem ter em seus corpos somente cura com cirurgia e cremes de grife.

Ninguém imagina antes de passar algo no corpo ou de permitir que um bisturi lhe modifique a silhueta, o próprio corpo pode rejeitar tal intervenção e que em muitos casos esta intervenção é tão severa e radical que fica marcado para o resto da vida. A mídia já divulgou tantos casos de mutilações diversas que aprisionam estas pessoas em casa para sempre; ainda assim é cada vez maior o número de pacientes para enriquecer estes açougueiros.

Muitas pessoas também precisam de cirurgias reparadoras; pessoas que sofreram acidentes ou ainda para retirada de anomalias graves. Mulheres que enfrentaram cirurgias de retirada de mama, como mero exemplo, sonham com um busto normal. São casos assim que a medicina tradicional até incentiva uma intervenção; muitas vezes a aparência física, quando permitida por profissionais exemplares, faz parte, inclusive, da cura; ainda assim não é todo caso que os médicos sérios encaminham para uma cirurgia reparadora, por causa das limitações de adaptação do próprio corpo.

Já que sabemos que as cirurgias plásticas são divididas entre as estéticas e as reparadoras, porque as estéticas são as mais procuradas? Será mesmo que em nome da vaidade, as pessoas permanecem pagando caro para morrerem, e ainda acham tudo isso normal?

Aqui no Brasil as campeãs de procura são: lipoaspiração e implante de silicone nos seios. Quem faz lipoaspiração deseja que toda a gordura localizada saia por tubos e imaginam que desta forma jamais voltarão a tê-la; já as cirurgias que envolvem os seios femininos, que estão em moda, de cada 10 mulheres que são submetidas a este tipo de intervenção, quatro buscam fazê-los aumentar de tamanho. Parte delas exageram na dose e depois voltam às clínicas para retirarem o excesso e deixá-los com um aspecto menos agressivo aos olhos.

Num primeiro momento é claro que muitas destas mulheres sentem-se satisfeitíssimas com os resultados provocados, mesmo que estes resultados sejam disfarçados e não deixem sequelas imediatas, mas ao longo dos anos, a maioria precisa reparar o que foi reparado e é nesta hora que necessita-se ainda de mais cuidado e critério na busca de um profissional que execute a tarefa.

Para finalizar meu desabafo, notei na matéria da Globo que alguns casos os médicos terminam todo o processo de lipoaspiração e implante de silicone em menos de 2 horas. Da última vez em que estive num consultório médico de um cirurgião plástico foi aqui mesmo em Belo Horizonte na clínica da Dra. Patrícia Leite. Para retirar uma simples verruga e me liberar, a médica precisou de mais de 30 minutos; uma simples verruga...! A diferença entre ter acesso a um profissional de gabarito reconhecido é este; fiz a pequena cirurgia sem qualquer dor, nem durante nem depois; sequer dá para se notar uma cicatriz, eu estou bem e vivo!

E por falar em médico, pelo menos os de verdade, acabei pedindo uma mãozinha a minha médica, Patrícia Leite. Além do meu desabafo ácido, como de rotina; uma profissional como ela precisava também interagir para que o texto não ficasse, todavia, agressivo demais. Observem as ponderações da médica cirurgiã plástica:

Ela diz haver 2 realidades opostas em cirurgia plástica no Brasil - pais permissivo a maus profissionais trabalharem livremente e a pessoas sem qualificação exercerem a especialidade. Uma das realidades é a que relatei acima: maus profissionais, sem formação; clinicas sem autorização de funcionamento, pacientes iludidas, pacientes doentes mentalmente, que têm expectativas ilusórias e irreais, embasadas em caprichos, fantasias, etc - nível intelectual baixíssimo, problema social, educacional, tudo isto junto.

A outra realidade é a que ela própria vive e se reafirma feliz e realizada. O Brasil - 2o lugar do mundo em cirurgia plástica - em termos de produção científica, qualificação profissional, sociedade de classe (SBCP é muito influente mundialmente), profissionais de destaque  a nível de Ivo Pintanguy e em numero de cirurgias realizadas anualmente. Segundo Patrícia Leite, somente perdemos para os Estados Unidos em termos que números!

Patrícia ainda cita que os cursos profissionalizantes de que dispomos aqui no Brasil são extremamente qualificados a nível mundial. Ressalta também que o Brasil é o pais que mais recebe estrangeiros para formação na especialidade e a SBCP fiscaliza rigorosamente seus membros. Congressos, simpósios e workshops são quase que semanais, os eventos são de alta qualidade, são reavaliados periodicamente, e a presença nestes eventos educacionais e de atualização cientifica são obrigatórios.

“Por outro lado, vemos uma sociedade em franco crescimento tecnológico e cientifico, altamente globalizada (uma vez que somos uma economia aberta, com livre acesso à internet ha 20 anos) e altamente influenciada pelo desejo da felicidade, da beleza e do enriquecimento”, reafirma a Patrícia Leite.

“Em qualquer esfera da sociedade, estes anseios são hoje imperativos e a meu ver refletem também a evolução do ser humano como um todo. Um individual social que busca o autoconhecimento, o sucesso profissional, o encontro afetivo, e o equilíbrio espiritual, como nunca antes se viu.

Estamos vivendo uma época de transição e de evolução em todos os ramos, em uma velocidade nunca antes experimentada e o desejo da adequação física ao equilíbrio mental e espiritual está ocorrendo  mais que em outras épocas.

Felizmente hoje dispomos de profissionais adequadamente formados para este fim, “nobre” fim. Para possibilitar o reparo físico que NA GRANDE, ESMAGADORA maioria das vezes não se trata de capricho ou ilusão, mas de uma real necessidade. A modelo que já é linda e quer tirar mais 200 g de gordura não sei de onde, existe, mas é a minoria. Essa mesma modelo do exemplo acima, que resolve procurar uma clinica clandestina fora do pais e um profissional sem formação é ainda mais rara... Mas vende revista. E sai no fantástico.

A rede globo, por sua vez, tem seus eleitos e seus algozes. Como uma regra meio que geral, na referida emissora, há uma CERTA manipulação na noticia, ou uma parcialidade que distorce, engana e manipula para receber audiência. Um destes exemplos é a matéria sobre cirurgia plástica que saiu no fantástico. Garanto a você que bem maior do que o que foi mostrado é o numero de pessoas realizadas, felizes, bem sucedidas, que tiveram sucesso, que resolveram seus traumas, que tem um final feliz pra contar... Basta correr os olhos nos depoimentos que surgem no meu site tempo todo (www.patricialeite.com)

Infelizmente, por causa de uma mídia que se vende a qualquer custo, somos uma especialidade medica seria e honesta que paga um preço alto pelas ações de maus profissionais em exercícios com os quais somos confundidos frequentemente. Acho que deveria se criar outra nomenclatura para esta pratica e estes profissionais, para não sermos confundidos como vimos sendo.

Estou falando da Cirurgia Plástica, especialidade medica regimentada pela SBCP – Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – cujos membros são adequadamente formados, portadora de excelente reputação internacional, e que permite reparar tantas dores, e embelezar tantas pessoas que simplesmente merecem isto.” Conclui a sua eloquência acerca do tema!

Embora eu também concorde de que a Globo não mostrou os milhares de casos de satisfeitos com cirurgias plásticas, o motivo da matéria foi de alertar; e neste caso ela conseguiu. Poder dizer que todas as cirurgias plásticas são fúteis e perigosas, perfaz outro modelo de ignorância. A questão é saber qual o médico certo para poder aconselhar sobre cada desejo, seja de homem, seja de uma mulher; de preferência um médico que dê mais valor a vida do que ao dinheiro que ganhará; e isso eu tenho absoluta certeza que profissionais assim existem aos montes; a questão é saber onde!


Carlos Henrique Mascarenhas Pires

* Patrícia Leite é medica membro da SBCP



Comentários 4

sabrrina

Segunda feira, 28 de Setembro de 2015, às 14:53
Amanda você já operou com o Dr jose marcial centurion Cáceres? E no meu caso emagreci sim antes da lipo,só fiz o procedimento para lipar gordura localizada, e agora vou fazer outra cirurgia no seio para retirar pontos que que ele deixou aqui e machucam;

Amanda

Domingo, 20 de Setembro de 2015, às 23:04
O Sabrina,que eu saiba o Dr Jose Marcial Centurion Caceres ele é o melhor cirurgião do Paraguai e da fronteira,mas todos querem ficar 100% com o corpo desejado...e nem sempre 1 lipo vai dar o resultado esperado,por isso que as pessoas tentam emagrecer antes de fazer lipo,pq tem uma taxa máxima de hidrolitos e gorduras que podem ser retiradas e outra para a pessoa que escreveu esse texto Te informo que o país pode ser subdesenvolvido mas sua tecnologia é muito mais avançada que no Brasil,o que nas faculdades de medicina do PY ensinam a pegar na massa mesmo...por exemplo: fazer parto normal as facul do Brasil tiveram que comprar bonecos para a prática de partos normais pois os recém formados nao sabiam fazer.. Muitas pessoas sao alienadas e nao sabem analisar com seus próprios olhos Uma dica,tente fazer medicina no PY que até provas de Anatomia é oral Quero ver um aluno sair mal formado com um ensino traficional e rígido

sabrina

Quarta feira, 15 de Abril de 2015, às 08:37
Ola,fiz uma cirurgia plastica em Pedro Juan caballeiro e posso dizer sobre o hospital,pelo menos o que fui é sim tudo bem limpo as enfermeiras muito atenciosas, ja o medico jose marcial Cáceres centurion na primeira consulta, muito simpático atencioso concorda com tudo, fala que você vai ficar linda ..enfim te convence a operar Mas depois da cirurgia,cirurgia essa que no meu caso foi muito mal feita a secretaria te trata com grosseria fala que ele não esta, tive que fazer um retoque nos seios pois ele colocou a prótese e não retirou o excesso de pele,que desde a primeira consulta eu pedi para que ele tirasse e ele disse que não seria preciso e colocou a prótese pela areola, resultado? o seio ficou caido. Fui mostrei o resultado e ele disse que era normal,como tudo que eu via anormal ele dizia que era normal,de tanto eu reclamar ele disse que faria o retoque,sai dela com tudo certo pro retoque só prescisava marcar a data e quando falei com a secretaria para marcar ela disse: o seu retoque vai ficar RS3.500 Reclamei briguei mas não adiantou tive que pagar RS2.500 Fiz o retoque e ainda não ficou 100% Enfim resumindo fiz lipo,seio e cirurgia intima E fiquei muito insatisfeita a lipo nem parece que fiz e ele disse que o que sobre ou foi pele,tenho vergonha de falar que fiz lipo. Fica a dica dr jose marcial Cáceres centurion de Pedro Juan caballero nota 0

jana

Sexta feira, 25 de Novembro de 2011, às 12:01
Olha não concordo com seu belo discurso,sou médica aqui no Brasil,e aqui acontecem coisas muito piores do que vimos no fantástico.Acontece que os fatos obscuros que se passam nas clinicas e hospitas no Brasil são fácilmente maquiados e deletados.Sendo assim os numeros de cirurgias plasticas tem diminuido aqui,pois os valores cobrados são horrorosos,e pra quem necessita de uma cirurgia,ate as vezes por questão de saúde,nao tem condiçoes de pagar,e acabam até morrendo pelo problema q possui.Masss os paises vizinhos fazem isso muito mais barato,por isso a instituicão de medicina brasileira,acaba querendo criticar e diminuir outros paises como sendo clinicas clandestinas,ou até açougues como vc mesmo citou.Por fim,sou contra os absurdos da vaidade,mas existem casos que realmente são precisos,e as pessoas não conseguem analisar isso de forme coerente e indagavel pois se deixam levar por informaçoes banais!!!informe-se melhor sobre a formação profissional desses doutores estrangeiros. abraço



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites