Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

LULA SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

CARRO OFICIAL: LUXO COM DINHEIRO PÚBLICO

Sábado, 12 de Maio de 2012
CARRO OFICIAL: LUXO COM DINHEIRO PÚBLICO

Todo brasileiro é apaixonado por carros. Eu conheço pessoas que são solteiras, não têm filhos e possuem três ou quatro carros na garagem. Conheço também pessoas que acordam e antes mesmo de servirem-se de um desjejum, estão lavando e cuidando do possante, mesmo que não vá utilizá-lo. É a velha paixão que aprendemos a ter por estes mimos que nos servem de facilitador; que nos faz deslocar de um lado para o outro, nos fazendo sentir importantes (muitas vezes).

Na minha infância eu vivi vendo meu pai cuidar de seus carros; numa outra etapa de vida meu pai cuidava também de alguns caminhões e foi assim que eu também fui tendo a minha parcela de paixão pelos automóveis. Meu primeiro carro foi um Ford Belina 1.6 motor CHT a gasolina. Minha Belina era bem velhinha, mas eu curtia como se fosse uma Ferrari. Depois disso, em matéria de carro, tive sempre aquilo que meu dinheiro podia pagar (eu disse: o que MEU DINHEIRO podia pagar); e não reclamo, pois cheguei a possuir veículos de marcas tradicionais como BMW, Mercedes Benz e Nissan, esta última é a marca que já virou a minha preferida, porque chega numa etapa da vida em que temos que deixar a vaidade de lado, para que este tipo de objeto combine custo X benefício; afinal de contas, eu sei bem quanto custa ganhar o dinheiro que vai para minha conta bancária; e nuca tive um carro oficial...!

Eu não sou contrário às pessoas que possuem muito dinheiro e passam a usar carros de alto luxo, mas em geral este tipo de conforto e rótulo custa muito além daquilo que de fato vale. Se o sujeito tem muita grana e está sobrando, que mal há em adquirir um carrão esportivo apenas para os passeios dominicais? O grande problema é que uma parcela de quem adquire estes belos carrões, nem sempre podem mantê-los; ou ainda, compram-nos, porque o dinheiro não lhes pertence, caso flagrante dos carros oficiais de alto luxo.

O mais famoso carro oficial do mundo é sem dúvida, o Cadillac One que pertence ao Presidente dos Estados Unidos da América. Uma fortaleza sobre rodas que é produzida em exclusividade pela General Motors. O modelo em uso foi fabricado em 2009 e segundo o jornal The Guardian ele custou cerca de 600 mil Reais. Dentre outras façanhas e equipamentos, o Cadillac DTS com motor 6.0 pode e deve ser carregado pelo avião presidencial para cada visita fora e dentro dos Estados Unidos.

Nem bem parou de comemorar a eleição histórica francesa e o futuro Presidente François Hollande também já escolheu o seu mimo sobre rodas. A autoridade máxima da França se deslocará por Paris em um Citroën DS5 Híbrido; uma versão que funciona com gasolina e diesel e é lançamento da montadora francesa. O custo deste presente ao Chefe francês será de 140 mil Reais e será nele que Hollande fará seu primeiro desfile após empossado.

No Brasil a Presidenta Dilma Rousseff utiliza um modelo Fusion da Ford com motor 2.4 e completamente modificado para o conforto e segurança de nossa Chefa de Estado. O modelo atual é uma versão 2011 e segundo fontes oficiais custou pouco mais de 100 mil depois de modificado. O Fusion que serve a Dilma Rousseff é importado do México.

Dá pra se notar que os Chefes de Estado se preocupam com suas seguranças, mas em matéria de carro, poucos são como os Presidentes americanos, que prefere uma casa fortificada sobre rodas; mas se observarmos o que dizem que o Cadillac One pode resistir, como um ataque com míssil curto, até que esta joia não custa tanto.

Voltando ao Brasil, país cuja economia dá saltos impressionantes, nossos políticos também gostam de esnobar quando o tema é carro oficial. Quase todo mundo que é eleito neste país tem direito a um carrinho para uso oficial. Vereadores de muitas cidades compraram com dinheiro público suas versões automobilísticas; deputados, senadores, prefeitos e governadores também têm os seus; tudo com o dinheiro público, que insiste em jamais esgotar.

Na década de 90 eu conheci um prefeito de uma cidade baiana que tinha menos de 15 mil habitantes; esta cidade sobrevivia praticamente do repasse do Governo, o famoso FPM. Não havia agência bancária (não há até hoje); a delegacia era comandada por um delegado “calça curta”; havia apenas uma ambulância do tipo Besta que ficava mais quebrada do que rodando; não há hospital e comércio sempre esteve em completo desespero; mas em contrapartida, o veículo oficial era um GM Diplomata 4.1 “completaço”, na época, o carro mais caro do Brasil e aquele que mais consumia combustível também. O único posto de combustível desta cidade pertence à família do prefeito...

Na mesma época tomava posse em Feira de Santana, maior cidade da Bahia e uma das 35 maiores do Brasil; o saudoso Colbert Martins da Silva (PMDB). Paraplégico e tendo encontrado a prefeitura falida, tratou de pôr a leilão toda a frota de veículos que servia ao seu gabinete, inclusive os carros dos secretários. No lugar do carro oficial do prefeito, Colbert Martins usava seu próprio carro, já adaptado a sua deficiência física e mandou que o seu vice e secretários fizessem o mesmo. Uma lição de civismo, honestidade e respeito com o dinheiro público!

Casos como o da primeira cidade baiana citada não são tão raros como se imagina; alem deste há outros inúmeros exemplos do que alguns servidores públicos fazem para “detonarem” o dinheiro do povo.

No ultimo feriadão do dia 1º de maio o Prefeito de Bertópolis em Minas Gerais foi flagrado com seu carrão oficial numa praia próxima de Porto Seguro na Bahia. O prefeito Lauro Alves Jardim (DEM), que estava em companhia da família, disse a um jornalista que havia ido a Porto Seguro, acreditem, para observar de perto os conflitos indígenas. De Bertópolis a Porto Seguro são quase 400 km de distância e mais de duas dúzias de cidades entre as duas. Sobre a viagem da esposa, o prefeito Pinóquio disse que ela viajou, porque (acreditem) é assistente social...

Em Boa Vista, Mato Grosso, o ex-prefeito Alcides Milhomem (DEM), cassado pelo TRE, é acusado de ter dado sumiço no carro oficial, uma camionete Hilux avaliada em 95 mil Reais. Segundo a polícia do Estado, Milhomem além de ter levado a camionete, levou também o carro oficial da Primeira-Dama, um FIAT Pálio!

Lá no Nordeste, na pacata Santa Cruz no Rio Grande do Norte, o prefeito Péricles Rocha (PSDB), logo que assumiu o cargo comprou uma camionete Mitsubishi Pajero Sport; com menos de dois anos de uso ele já leiloou o carro para comprar outra Pajero mais nova e mais luxuosa. Santa Cruz tem menos de 40 mil habitantes; sua população vive com a média de 1 salário mínimo mensal.

Situação bem parecida com o antes humilde e agora esnobe prefeito de Laranjeiras do Sul no Paraná. O radialista de pouca modéstia, Jonatas Felisberto da Silva, o Berto Silva, é o mandatário da cidade que tem pouco mais de 30 mil habitantes. Um lugar sem indústrias e que vive da renda provida da pecuária e agricultura.

Durante a campanha do primeiro mandato Berto Silva criticava o seu antecessor por ter comprado um GM Vectra. O então candidato, humilde e falastrão, afirmava ser desperdício do dinheiro público a aquisição, mas foi só ele se eleger e tomar posse que de prontamente comprou um Nissan Sentra 2.0 Automático. Nos anos seguintes o prefeito comprou um VW Jetta importado e atualmente está usando um magnífico e luxuoso GM Malibu LTZ 2011 avaliado em 100 mil Reais, o mesmo preço do carro presidencial, mas com uma diferença: o Malibu é um modelo excêntrico da montadora. Enquanto isso, na garagem da família do prefeito, outros três carros de luxo se amontoam; ele próprio tem uma camionete Hyundai Santa Fé, Top de Linha; a esposa tem um Kia Soul e a filha estudante, um Hyundai i-30. Haja carro de luxo pra pouca gente e pelo visto o radialista que virou prefeito adora somente os importados!

Em Brasília o Deputado Distrital Chico Vigilante do PT, em um debate sobre o tema “carros oficiais”, disse a jornalistas do DF que nunca pleiteou um carro oficial e que jamais aceitaria por considerar desnecessário. O carro do deputado, um Santana, ano 2003, ainda o atende muito bem. “Quando eu estiver insatisfeito como meu carro, farei o que todo cidadão trabalhador faz: comprarei outro com os meus recursos”. Salvo por aleivosia do deputado Vigilante, este sim é um belo exemplo de como lidar com o dinheiro público.

Quem também usurpa do dinheiro público, além dos citados e de tantos outros não citados, são os vereadores do Rio de Janeiro. No ano passado a Câmara dos Vereadores da capital fluminense elaborou edital para a compra de VW Jetta com teto solar e dotado do mais alto luxo; cada vereador receberia um carrão destes, mas após a batida firme da mídia, o Presidente da casa afirmou ter desfeito do negócio. Ele ainda disse que parte do pagamento havia sido feito e que a montadora VW, que não fabrica o modelo no Brasil, mas o importa; em nota disse que não poderia devolver o dinheiro já pago.

Cara de pau também dos vereadores de Novo Horizonte, interior de São Paulo; cidade do mesmo porte de Laranjeiras do Sul no Paraná, com 36 mil habitantes. Um edital para aquisição de patrimônio, no caso, veículos, legitimou a compra de 11 Ford Fusion, aquele igual ao da Presidente Dilma. Um detalhe importante no edital foi a exigência do veículo licitado ter CD PLAYER COM MP3 INTEGRADO E CONTROLES NO VOLANTE. Cada carro custou aos cofres públicos R$ 81,5 mil e o Presidente da câmara, vereador NELSON LUIZ BENEVENUTO, disse a reportagem, na maior cara de pau, que os veículos antigos davam muita despesa nas oficinas mecânicas.

Sabemos que é um dentre tantos itens que levam o dinheiro público para o ralo; algumas vezes estes ralos estão nos bolsos dos próprios compradores. Temos a certeza de que 99% destas aquisições absurdas e nefastas, infelizmente, são legais, por nossa medíocre Constituição Federal acaba reiterando o absolutismo de alguns poderes concentrados nas mãos de muitos malfeitores.

Felizmente o Poder Judiciário tem minimizado esta questão, a de carro oficial para juízes. Há mais de uma década que a maioria dos magistrados se quiser se deslocar dentro da própria cidade, salvo em missões oficiais, têm que fazê-lo com seus próprios veículos. Nos fóruns de maior porte, seja Estadual ou Federal, apenas a direção deles possuem carros oficiais e raramente se vê carrões de luxo. O mapa completo dos fóruns que utilizam carros oficiais no Brasil, de luxo ou não, estará em breve disponível aqui mesmo!

Não bastassem as velhas e irregulares placas de bronze que em tese não valem nada, mas permitem que seus usuários cometam até crimes sem serem punidos, mandatários dos poderes executivo e legislativo fazem uma verdadeira farra com o dinheiro do povo. Usam estes carros para irem a festas, motéis, orgias; alguns os mandam até para comprar drogas. Enquanto isso, nas prefeituras, principalmente as que estão em municípios menores, não têm ônibus escolares ou ambulâncias suficientes para servir nem a metade da população que precisa.

Se o Ministério Público e os colegiados de Tribunais de Contas fossem mais empenhados com a elucidação da verdade e punição real desta escória de políticos, com certeza já teríamos muitos destes facínoras atrás das grades; tendo antes, é claro, que devolverem aquilo que usurparam dos cofres públicos.

Deve ser vergonhoso um prefeito ou um vereador passar por ruas imundas e esburacadas, cheias de pessoas famintas e desempregadas, num carrão de luxo ouvindo no CD Player com MP3 integrado o Michel Telló: Ai! Assim você me mata!


Carlos Henrique Mascarenhas Pires

Na foto, a procuradora-geral de Justiça do Estado do Maranhão, Fátima Travassos (de blusa branca), foi às compras no São Luís Shopping usando o carrinho oficial, uma camionete Hilux SW4 de luxo, com tudo pago com a grana do povo miserável!



Comentários 3

Magrobel

Terça feira, 25 de Junho de 2013, às 15:57
Vcs nao conhecem o humilde prefeito de Nova Laranjeiras pesquisem prq ele ganha de todos.

AAAA

Quarta feira, 27 de Junho de 2012, às 16:45
Tem outro prefeito de uma cidade do RS, Salto do jacuí que tem 10 mil hab. q diz q comprou uma Chevrolet Captiva no Valor de R$ 90 mil, para levar as rainhas do municipio aos eventos e elas estarem bem apresentaveis em um carro a altura delas. O dia q ouvi ele dizendo isso na Radio tive q rir, pq só podia ser piada. A cidade sofre com a falta de empregos não tem nenhuma fabrica e segundo o ibge a população da cidade em 10 anos diminui em 2 mil hab.

ildo

Sábado, 12 de Maio de 2012, às 09:37
Parabnes pelo sabio conhecimento, essa é a mais pura verdade



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites