Vídeo em Destaque

+ Mais videos

Enquete

ALGUM DENTRE OS ENVOLVIDOS NO MENSALÃO SERÁ PRESO?
Crônicas do Imperador
na Rede

A FELICIDADE É LOGO ALÍ...

Segunda feira, 12 de Junho de 2006
A FELICIDADE É LOGO ALÍ...

Desculpem aqueles que têm acesso à internet, diariamente, e que talvez já tenham lido, mas eu não resisto de reproduzir (sem muita fidelidade ao original), o e-mail que recebi dia desses.

O caboclo morava um sítio, vizinho da rodovia. Levantava cedinho, tirava o leite de duas vaquinhas, comia um pedacinho de pão caseiro e tomava uma caneca grande de café. Reforçava com algumas frutas tiradas do próprio terreno e dirigia-se à roça, que dista cerca de 50 metros da sua casa. Entretido em suas atividades matinais, vê passar o ônibus das seis, um Scania firme e reluzente. Matuta lá com seus botões: -Que sujeito de sorte, este motorista. Deve morar pertinho da garagem; chega de café tomado, é só pegar esta máquina linda e dar a partida. Que empregão!

Vai o ônibus pela estrada, quando é ultrapassado por uma Mercedes Benz conversível, ultimo tipo. No volante, o chofer engravatado; no banco de trás, o patrão confortavelmente absorvendo as ultimas informações dos mercados financeiros do mundo através de seu laptop. O motorista do ônibus, vendo aquela cena, pensa alto para alguns passageiros espectadores. -Isso sim é trabalho! Deve morar na mansão do patrão; não precisa ficar parando a cada quilômetro para apanhar pessoas e coisas, agüentando desaforo de passageiro e engolindo fuligem o dia inteiro. Divaga o motorista do ônibus.

Nisso cruza os céus um moderníssimo jatinho executivo, barulhento o suficiente para despertar a atenção do condutor da Mercedes-Benz: -E pensar eu lá encima; pilotando aquela máquina, acompanhado de belas aeromoças, dormindo cada dia numa cidade diferente.

Enquanto isso o piloto do jatinho que havia deixado o avião no piloto automático, estava contemplando a paisagem lá embaixo, vê a casinha do caboclo e lastima: -Eu aqui encima, enfrentando turbulência todo dia, com horário para chegar sempre numa cidade diferente; e aquele cara, trabalhando no que é seu, almoçando em casa todo dia, ao lado da mulher e dos filhos. Aquilo sim que é vida!

Se fosse fotografia, dispensaria legenda, já que pouca gente é feliz com o que é ou tem. Atrás dessa fórmula mágica que pode nos garantir a felicidade, o homem não poupa esforços. Aqui um exemplo prático. Dá para imaginar o tamanho do exército de juristas bons, exímios causídicos que reforçam a justiça brasileira, que possuem raras oportunidades de conviverem com astros do mundo sócio político e frequentarem mega festas ao redor do globo? No universo de comparativo macro, pode parecer pouco, mas são muitos e eu não fugi a esta regra.

Lembro de uma vez que eu faria um vôo entre Nova Iorque e Lisboa pela Air France e por causa de um overbook, fiquei de fora daquele vôo e fui convidado para dormir num dos melhores hoteis de Nova Iorque, o The New York Palace e no dia seguinte, fui carinhosamente posto na primeira classe de um vôo da mesma companhia, com direito a muito caviar e vinhos nobres que meu salário jamais poderiam comprar. Enquanto eu apreciava tudo aquilo, olhava pela janela e via o mundo aos meus pés. Anos depois, após tantas catástrofes ocorridas em minha vida, a beira de cometer auto extermínio, encontrei alguém que me levou a ver e crer, que a felicidade pode estar, e com cetteza está, tão perto das pequenas coisas; das coisas mais insignificantes, que imediatamente eu esqueci aquela história de Nova Iorque.

Esta pessoa magnífica é minha esposa Cristina, que me deu Mariana, minha filha linda e uma das razões da minha permanência aqui.

Como diria o meu amigo, doutor Gilmar Xavier Pereira, causídico de sapiência invejável: VIVER É UMA ARTE!

A ocasião faz o ladrão, mas ela também, com o apoio de um bom roteirista, é capaz de nos elevar a um patamar bem próximo da chamada felicidade.

 



Comentários 0



Nossos Parceiros

© Copyright 2011 - Crônicas do Imperador. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento de sites

Warning: in_array() expects parameter 2 to be array, null given in /home/irregular/public_html/cronicas.php on line 135